Caso : Bandeja T Flexível

Uma teoria que corre no meio técnico sobre a F1 é que algumas equipes descobriram e estariam usando um recurso aerodinâmico que aparentemente passa pelos testes da FIA.

A alguns meses atrás, curiosamente postei o projeto de um dispositivo de funcionamento diferente, mas basicamente com o mesmo "objetivo aerodinâmico", o projeto da 
"BANDEJA T EXPANSÍVEL" ( vide post de 15 de Maio ).....
Interessante ver agora como (teoricamente) a coisa foi resolvida pelos engenheiros lá. 

Mostrarei aqui esse sistema atual, que corre nos bastidores, de forma mais simplificada ( a grosso modo ), evitando complicar muito o assunto.

Trata-se de uma possível flexibilidade, agora na "Bandeja T". Esta peça localizada a frente do assoalho logo abaixo do cockpit do piloto, é responsável por direcionar todo o fluxo de ar sob o carro e criar maior downforce na parte frontal do assoalho do F1.

Mas para quê?

Uma das melhores formas de se gerar muito donwforce no F1 é abaixando bem o bico deixando a asa dianteira quase batendo no chão, ao mesmo tempo que se eleva a traseira o máximo possível, tornando o carro uma verdadeira "cunha" aerodinâmica.
Mas quando se abaixa muito o bico frontal, automaticamente a "BANDEJA T" ( que está no meio do caminho ), raspa e bate no chão, deixando marcas e "desgastando" seu fundo, saindo assim da medida padrão, gerando "punições" pelo regulamento.


E qual é a jogada:


Para baixar o máximo possível o bico e a asa frontal do F1, sem deixar raspar a Bandeja T, as equipes estariam fazendo a seguinte manobra engenhosa:

As bandejas T são montadas no assoalho do F1 por um tipo de pino central, além de parafusos. Mas conseguiram ( de alguma forma ) tornar esse mesmo pino uma espécie de "eixo central" que permite a bandeja "gangorrar" sob ele e ganhar na sua ponta alguns milímetros de folga, evitando que a mesma bata ( muito ) no chão durante a corrida. 
 
Assim, quando fazem os ajustes para a corrida, regulam toda a altura do assoalho do F1 desde o bico até a traseira deixando tudo o mais próximo possível do perfil aerodinâmico ideal. 

Mas como fazem a Bandeja T passar no teste da FIA?
Quando a FIA aplica o teste de flexibilidade com o macaco hidráulico na ponta da Bandeja T, o peso do F1 evita que a mesma gire sob o pino, travando o movimento de gangorra, permitindo que a bandeja flexione apenas os 5mm permitidos pelo regulamento.


Simples e engenhoso....

Em quanto isso vemos alguns carros ( que vc até já desconfia quais ) com uma traseira BEMMM elevada, e a frente praticamente tocando o chão.  

Por que será?

Mas como todo boato na F1 é especulação, só a FIA mesmo para mudar os testes e "tampar" mais essa "possível" BRECHA NO REGULAMENTO......


Autor Ilustrações técnicas e texto: Ubiratan Bizarro Costa ( designer industrial )

contato@bizarrodesign.com.br

Deixe seu comentário sobre mais essa idéia na F1.....vl.

Comentários

  1. Bira, parabens pelo post, é uma teoria muito interessante! Só não ficou claro para mim como é feito esse teste da FIA. Com o carro apoiado no chão pelo assoalho? Até onde vai esse suporte? Parabéns pelo blog! Acompanhava suas publicações na coluna Telemetria, agora passarei a acompanhar por aqui também!

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

VEJA TAMBÉM:

Reunião com Charlie Whiting FIA Interlagos 2017

A teoria do possível "segredo" da asa traseira da Ferrari

COCKPIT F1 BD

O ACIDENTE DE MASSA E A MORTE DE AYRTON SENNA PODERIAM TER SIDO EVITADOS COM O USO DO PCP?

Design de Protetores de cockpit tipo ESCUDO

PCP TARGA