Estudos para melhorias aerodinâmicas em monopostos F1.

de criação e autoria de Ubiratan Bizarro Costa.


Ai vão algumas de minhas ideias referentes a aerodinâmica dos carros de F1 sugeridas quem sabe para um futuro próximo ( ainda que sejam um exercício de criação ). É claro que muitas mudanças serão feitas nos carros para as próxima temporadas, mas essas ideias, mesmo que aparentemente pequenas, podem dar um ganho de downforce e velocidade geral no carro, mas principalmente proporcionar uma melhora de condições para ultrapassagens. Procurei acompanhar algumas soluções que já são utilizadas atualmente nos carros, só que adaptando e usando-as em outros lugares, evitando assim sair o mínimo possível do regulamento da F1.


Incluí alguns elementos de outras áreas como a naval ( juntando outras ideias minhas já mostradas neste blog ).

Como visto na figura abaixo o padrão aerodinâmico dos carros de F1 gera uma turbulência após o ar percorrer toda a carroceria do carro. E diminuir essa turbulência é uma das inúmeras preocupações dos engenheiros. Por que quanto menor for essa turbulência, menor será o arrasto sobre o carro e maior será sua velocidade final, além de aumentar sua aderência. E com um ar mais estável saindo do carro a frente, o que vem logo atrás terá melhores condições aerodinâmicas para fazer uma ultrapassagem, dando maior emoção ao esporte.




Minha ideia é aplicar na carroceria de um F1 alguns elementos navais com aplicações hidrodinâmicas buscando tornalas soluções aerodinâmicas.


Repare que em minha sketch de criação ( abaixo ) apliquei " TALHA MAR " ou proas bulbosas nas laterais, entrada de ar superior e pontas do aerofólio dianteiro do carro de f1. Além de aplicar no bico do carro o mesmo perfil de um casco de lancha offshore ( corrida ).

E por quê?

Os elementos com formato de talha mar fazem com que o ar flua ao redor deles passando estável e anulando a turbulência na saída.
O bico em forma de casco de lancha de corrida corta o ar fazendo com que o mesmo entre por baixo do carro passando sobre as laterais em formato de aerofólio e sob o assoalho do carro. Isso aumenta a estabilidade e eleva ainda mais o downforce na parte central do carro, grudando ainda mais o carro ao chão.
Minha proposta de novo design aerodinâmico:







Formato atual: ar gera turbulência
Novo formato: ar sai estável criando menor arrasto e maior velocidade, além de deixar o ar mais estável para o carro logo atrás tentar uma ultrapassagem.








Sendo assim, minha intenção não é reinventar a roda. Essas ideias sugeridas na verdade já são empregadas a anos na Hidrodinâmica de barcos e são altamente eficientes em um elemento muito mais denso como a água, no ar não é muito diferente. A física é a mesma em qualquer lugar, só que nesse caso é aplicada de forma diferente.
E na fórmula 1 isso já é empregado a alguns anos, por exemplo por Adrian Newey ( engenheiro projetista dos carros da Red Bull ), que inclui alguns desses elementos navais em suas criações, basta afiar a visão que vc passa a enxergá-los nas entrelinhas das carrocerias de suas criações de F1.

É claro que isso tudo necessita de muito estudo, testes, etc. Mas fica ai minha ideia para ser discutida aos interessados em tecnologia da F1.


Ubiratan Bizarro Costa.

Comentários

  1. A aerodinâmica de um carro de F-1 está calcada em dois princípios básicos.

    O primeiro, a fluidez aerodinâmica, pode ser conjugado com a hidrodinâmica sem rpoblemas. Eu, se fosse projetista de carros de F-1, usaria água para simular e testar minhas idéias, em lugar dos compuitadores.

    O outro princípio não existe na indústria naval: o "efeito solo".
    Trata-se da relação entre o veículo e o ar que passa entre ele e o chão, geralmente muito comprimido por causa do bico alto dos F-1 atuais.
    Esse fenômeno influencia enormemente o comportamento dinâmico do carro.

    Sua "tese" desconsidera esse fator completamente, concentrando-se apenas na fluidez da carroceria.
    Estude mais um pouquinho essa questão do Efeito Solo e descubra uma forma eficiente de carenar os pneus sem cobrí-los (pois isso é proibido pelo regulamento) e seu F-1 será mais competitivo :)

    ResponderExcluir
  2. Criei esta matéria em 2009, desta minha estranha idéia de F1, o princípio das laterais foi usado na Mclaren de 2011, e a idéia do bico meio casco de lancha na atual Lotus 2012. Além do dispositivo que criem e postei aqui em Março de 2012, que agora em outubro está sendo usado na RBR.

    Isso mostra que minhas observações estão no caminho certo....
    Então posso continuar postando idéias sem falar muita besteira....rsrsr

    ResponderExcluir

Postar um comentário

VEJA TAMBÉM:

A teoria do possível "segredo" da asa traseira da Ferrari

MONOFORMULA BK

PCP TARGA

Estranho dispositivo no assoalho da Ferrari 2017

BICO FORCE INDIA 2017