ABERTURA SOB O BICO DA FERRARI, novas teorias

A Ferrari apresentou em seus testes para a temporada de 2013, uma abertura abaixo do bico, entre a suspensão dianteira, que vem sendo comentada na imprensa a alguns dias. A rumores de que seria uma entrada para refrigerar o interior do carro, além dos componentes internos do sistema de freios, direção, etc. 

Poderia estar também sendo desviada para ajudar a melhorar o fluxo de ar sobre todo o cockpit, como já fez a Sauber e RBR em 2012. Porém esta teoria não tem muito apoio, uma vez que não se vê nenhuma fenda de "saída" na parte superior do cockpit.


Mas observando melhor, esta entrada de ar tem um tamanho "bem avantajado" que chama a atenção, tomando toda a parte inferior da frente do F1, sob a suspensão dianteira. 



Então me faz pensar em uma outra teoria, a de que seria uma "grande" entrada para poder alimentar "3" partes diferentes do F1. 

Como dito acima, o interior do cockpit, os componentes internos do freio e direção e a terceira seria a entrada de ar de uma provável "nova versão de W DUCT" de asa dianteira ( baseado naquele dispositivo criado pela Mercedes em 2012 que alimentava a asa dianteira pela abertura no bico do F1 ). 


Como o atual regulamento só permite o uso da abertura frontal no bico do F1 para refrigerar os componentes internos do freio e direção, o W DUCT foi aparentemente eliminado, apenas aparentemente......


Já havia comentado em Janeiro que, para o uso de um novo W DUCT em 2013, os prováveis 3 pontos de entrada do ar para alimentar este dispositivo teriam que ser teoricamente sob o bico do F1, sobre a dianteira do cockpit, ou nas pontas das asas ( veja a matéria sobre o W DUCT DE PONTA DE ASA  http://www.designerbira.blogspot.com.br/2013/01/w-duct-de-ponta-de-asa-2-atualizacao.html ). 


E minhas suposições parecem tomar um fundo de probabilidade....Sendo assim, resolvi testar uma teoria criando esse provável sistema de funcionamento de uma possível nova versão de W DUCT da FERRARI.  



A abertura sob a suspensão dianteira ( destacada em laranja ) alimentaria os dois outros pontos discutidos anteriormente, mas também teria uma entrada para um duto que ficaria embutido dentro do bico do F1 ( destacado em amarelo ), o qual faria uma pequena curva para aliviar o espaço dos componentes do freio e direção. 

O ar entraria em grande volume sob o bico do carro ( seta cinza ), e parte dele seria desviado para cima ( seta vermelha ), indo para este duto embutido que desembocaria diretamente no novo sistema de W DUCT, agora em posição invertida. 

Com todo esse ar entrando acelerado por baixo, possibilitaria que o mesmo entrasse no sistema do W DUCT , percorresse os pequenos tubos que desceriam pelos postes verticais frontais e iriam desembocar sob o perfil direito e esquerdo da asa dianteira, fazendo com que a asa estolasse de forma controlada, como era na versão do W DUCT criado pela Mercedes em 2012. 

Infelizmente, para poder ter maiores indícios da existência deste novo dispositivo, teríamos que observar uma foto da parte traseira interna da asa dianteira da Ferrari, ou uma batida na pista que revelasse parte do sistema dentro do bico, ambos  bem difíceis de se acontecer. 

Mas quem sabe ao longo do campeonato não damos sorte, se é que tudo isso existe mesmo.... Mas em se tratando de F1 ( e sede por "campeonato" da Ferrari ), não acho nada difícil...... 
Aguardemos por novos capítulos.....


Autor: Ubiratan Bizarro Costa
designer industrial automobilístico

contato@bizarrodesign.com.br

Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. "Infelizmente, para poder ter maiores indícios da existência deste novo dispositivo, teríamos que observar uma foto da parte traseira interna da asa dianteira da Ferrari, ou uma batida na pista que revelasse parte do sistema dentro do bico, ambos bem difíceis de se acontecer.

    Mas quem sabe ao longo do campeonato não damos sorte, se é que tudo isso existe mesmo.... Mas em se tratando de F1 ( e sede por "campeonato" da Ferrari ), não acho nada difícil......"

    E aconteceu em 24/03/13....No GP da Malásia de 2013, Alonso danificou sua asa dianteira na largada e sai da pista para a caixa de britas. Em uma foto publicada na imprensa, nota-se o que parecem ser "fios" saindo sob o bico, os quais estariam embutidos dentro dos postes verticais que foram arrancados no incidente. Esta é uma grande evidência do uso de algo parecido com o dispositivo descrito acima. Fios elétricos não podem ser, pois partes elétricas não seriam permitidos no regulamento. Então os teóricos fios podem ser na verdade pequenos dutos de ar que sopram as laterais da parte inferior da asa dianteira ( vide ilustração da matéria ), o que seria mais provável e permitido no regulamento.

    ResponderExcluir
  4. quando o Massa bateu nos treinos na Australia,os tais fios tambem ficaram expostos.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, então minha teoria pode não ser tão absurda assim.
    A coisa pode existir mesmo.....rsrsr.

    vl Marcio...

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelo excelente post, e teoria!!! Parece que tem fundamento sim, e como é a Ferrari concerteza sera protegida da FIA e a mesma nao vai banir tal dispositivo!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

VEJA TAMBÉM:

A teoria do possível "segredo" da asa traseira da Ferrari

MONOFORMULA BK

Estranho dispositivo no assoalho da Ferrari 2017

PCP TARGA

BICO FORCE INDIA 2017