Câmara de compressão para difusor




A FIA está para proibir o mapeamento de motor que mantém a aceleração do ar sob o difusor mesmo quando o piloto não está pisando no acelerador. Sendo assim, caso isso realmente ocorra, criei esse dispositivo com o objetivo de tentar ainda manter parte desse ar quente acelerando sob o difusor ajudando assim a diminuir as perdas de downforce do F1.


Funcionamento:




Um duto de ar na base dos side pods ( como algumas equipes vem usando ) conduz o ar provocando maior donwforce sobre todo o assoalho do F1. O mesmo vai se afunilando acelerando e comprimindo o ar até desembocar em uma câmara onde o escapamento, que está altamente aquecido, expele ar mais quente em alta velocidade na saída do duto.


Esse jato expelido do escape puxa junto todo o ar ejetado anteriormente na câmara. Todo esse ar quente expande e acelera ainda mais causando um efeito parecido ao funcionamento convencional de uma TURBINA A GÁS. Isso aumenta a quantidade de ar quente expelido em alta velocidade sob o difusor, promovendo menor pressão resultando em maior downforce sobre o difusor.


E esse dispositivo pode ser usado mesmo se a FIA proibir de usar escape soprando sob o difusor.


Ainda assim se manteria uma pequena parte de ar quente acelerando sob o difusor evitando a perda total desse ar (se realmente ocorrer a proibição).













Autor desse projeto: Ubiratan Bizarro Costa - designer industrial automobilístico

contato@bizarrodesign.com.br



Comentários

  1. Bacana seu projeto. Gostaria de saber qual o princípio físico envolvido no sistema de difusor aquecido da Red Bull. Pelo que entendi das matérias que li, o difusor é aquecido diretamente pelo escapamento do carro, mesmo quando o piloto não acelera, ou seja, o motor é mapeado para manter um certo giro e enviar o ar quente do escape para o difusor nos momentos de entrada de curva, frenagem e alguns milésimos antes das retomadas de velocidade. Então, o que realmente acontece? É a queda de pressão abaixo do carro, como acontece no sistema que vc criou? Ou o aquecimento provoca algum outro fenômeno, como uma alteração no formato do difusor para uma melhor eficiência e depois quando esfria o carinha está lá certinho? Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Alexandre, o que ocorre é que os escape sopram muito ar quente e em alta velocidade sob o difusor. Isso baixa a pressão sob o carro e aumenta a pressão do ar que passa por cima do difusor, resultado o carro é empurrado para baixo (asa de avião invertida, maior downforce).
    E se o ar dos escapes for constante, soprando sem parar, o carro sempre estará grudado ao chão.
    É ai que a FIA entra, tirar essa vantagem dos escapes estarem soprando ininterruptamente sob o difusor. E é ai que esse meu dispositivo vem compensar ( em partes ) essa perda de fluxo de ar acelerado sob o difusor. Espero ter ajudado. Vl.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

VEJA TAMBÉM:

O ACIDENTE DE MASSA E A MORTE DE AYRTON SENNA PODERIAM TER SIDO EVITADOS COM O USO DO PCP?

MONOFORMULA BK

COMO FUNCIONA O ESCAPE COANDA

FUNCIONAMENTO BANCO DE MACACO

Design de Protetores de cockpit tipo ESCUDO

COCKPIT F1 BD