NOVOS BICOS DA RBR E MERCEDES TERIAM DISPOSITIVO CAMUFLADO?



Alguns novos carros apresentados para o campeonato de 2013, mesmo com o atual regulamento , ainda conservaram um "certo" degrau no bico. 

A FIA sugeriu o uso de uma tampa sobre o degrau, escondendo este formato, o que foi seguido pela maioria das equipes desta temporada.


Mas equipes como a RBR, MERCEDES e LOTUS são as que ainda insistem neste formato destoando um pouco do resto do atual pelotão.
E além do degrau, ainda que mais suave, algo a mais me chamou a atenção especificamente no atual bico da RBR e Mercedes. Repare que agora são mais longos, finos e os postes verticais que suportam a asa dianteira são levemente curvos projetando a asa o mais para frente possível.

Analisando este formato, juntando com os fatos ocorridos no final de 2012, justamente com estas duas equipes, acredito que teremos novos capítulos no desenvolvimento e uso de um dispositivo que eu já havia comentado no ano passado e que alguns acharam a teoria um tanto absurda.


( no ano passado só encontrei dois sites técnicos discutindo esta mesma teoria... ).


Recentemente estas equipes meio que alegaram que não usaram a tampa sobre o bico por ela acrescentar peso a mais sem oferecer uma função muito válida para isso.


Este tipo de alegação dá mais pistas ainda de minha teoria. Acha mesmo que não usaram a tampa sobre o degrau só por que acrescenta algumas gramas inúteis ao peso final do carro?
não se engane......

Basta ler os sinais, repito, aparentemente a asa dianteira da RBR ( e agora também a da Mercedes ), são na verdade grandes AMORTECEDORES DE MASSA disfarçados de asa dianteira. A coisa toda está lá, na frente dos olhos de todos ( e agora melhor do que antes ) mas poucos até agora quiseram enxergar, ou admitir.
A tampa não está lá por que pesa e é inútil..... Ela não está lá simplesmente pelo fato de que se a fixarem sobre o bico, vai meio que "reforçar"  toda a estrutura do conjunto, principalmente na base mais larga que se liga a frente do cockpit.

Certo mas e dai?

Dai que se ela reforçar mais a base do bico, vai endurecer o local atrapalhando todo o movimento vertical flexível da asa como um todo, prejudicando o efeito de PÊNDULO VERTICAL que as novas asas vão fazer mais ainda.
E é ai que entra o bico ainda mais fino e longo do que antes, justamente para fazer com que a asa dianteira fique o mais distante da roda dianteira e balance com seu peso o mais facilmente possível, provocando o movimento de PÊNDULO VERTICAL desejado.


Isso tudo usando apenas a flexibilidade natural do atual conjunto.
Nos testes fixos da FIA a asa passa numa boa. Mas nas pistas, juntando a flexibilidade da fibra, o efeito mola dos pneus, o balanço da suspensão e a aerodinâmica previamente projetada, o conjunto funciona perfeitamente bem, como um grande AMORTECEDOR DE MASSA.

(veja mais detalhes de como funciona o efeito nesta matéria de 2012)
http://tazio.uol.com.br/blog/telemetria/o-funcionamento-da-asa-flexivel-da-red-bull/


Talvez o assunto ainda não esteja rodando com força por ai. Mas espere as corridas pegarem ritmo para esta teoria começar a pipocar na imprensa mundial.

"Rumores indicam que a RBR ( ou Mercedes ) está usando um novo efeito semelhante as Renauts de 2006, etc, etc...."

Na F1, nem tudo é o que parece, fique de olho....

Comentários

VEJA TAMBÉM:

Reunião com Charlie Whiting FIA Interlagos 2017

A teoria do possível "segredo" da asa traseira da Ferrari

COCKPIT F1 BD

O ACIDENTE DE MASSA E A MORTE DE AYRTON SENNA PODERIAM TER SIDO EVITADOS COM O USO DO PCP?

Design de Protetores de cockpit tipo ESCUDO

PCP TARGA