O pequeno e estranho dispositivo da Mercedes

 Se vc é um torcedor atento aos novos carros desta temporada, deve ter notado pequenas aberturas sobre a tampa do motor dos carros da Mercedes. Não?

Então vamos olhar mais de perto.

O que seriam estas aberturas? Pouco se falou a respeito deste detalhe nos carros da Mercedes, mas o que se comentou foi que seriam aberturas de refrigeração dos vários novos componentes internos do motor, (baterias, ERS, etc, etc). Sim, com certeza seriam para isso, mas será que seriam só para isso?


Não.....certamente que não.....
Aparentemente possuem dupla função. 


Ahhh tá, essa eu quero ver.....e quais seriam?



A primeira funciona como já dito acima, até ai nenhuma novidade. 

Mas a segunda seria uma pequena sacada dos engenheiros, que no final pode fazer grande diferença no desempenho dos carros da Mercedes. 

Trata-se de um possível "mini" DUPLO DRS PASSIVO. Lembra disso.....? 


Então, como funcionaria este suposto dispositivo?




O ar que entra pela segunda abertura atrás da abertura de entrada de ar do motor, acima da cabeça do piloto ( seta laranja ), desce e vai para refrigerar os componentes internos do motor. Mas quando o F1 acelera nas retas, parte desse ar é desviado e sai acelerado pelas pequenas aberturas sobre a tampa do motor ( destacadas em vermelho ).

E dai, o que tem de mais isso...?

Ai é que entra a simplicidade e genialidade do dispositivo. 

Reparou para onde estão apontadas? Não...?
Diretamente para a o centro da parte de baixo da asa traseira.


Quando um jato de ar passa mais acelerado, turbulento, pela parte de baixo da asa do F1     (seta amarela), o mesmo provoca um "descolamento" do fluxo de ar normal que estava ali, criando o efeito "Stoll". Ou seja, em altas velocidades a asa traseira do F1 tende a perder parte de seu downforce. 


Só que nas Mercedes, esta perda é ainda maior somada ao seu DRS já comumente usado 

( mais ou menos o mesmo efeito do DUPLO DRS PASSIVO usado inicialmente pela Lotus em 2013). Então quanto menor pressão aerodinâmica a asa traseira fizer, maior será a velocidade do F1, principalmente nas retas e curvas de alta.

Um simples e pequeno detalhe nos carros da Mercedes que pode dar alguns possíveis décimos de vantagem para seus concorrentes....nada mal.....
E até a Ferrari andou usando algo parecido no início da temporada, mas parece que acabou não vingando.

Ahhh vai meu...,é só uma pequena saída de ar, nada mais....

Se fosse apenas uma inocente saída de ar, poderia estar em qualquer lugar da traseira ( lugar não falta ), e não posicionada justamente ali, bemmmmm no ponto aerodinâmico crucial da asa traseira ( doce ingenuidade.....).

Na F1 nada é por acaso. tudo é milimetricamente estudado, pensado e projetado, se está ali é por que funciona, nem que seja para ganhar um décimo, já é lucro.


Comentários

  1. esse efeito stol devido a uma velocidade mais acelerada na parte de baixo seria para asas de avioes, no formula 1 o perfil da asa esta de ponta cabeça, entao se o ar passar mais rapido na parte de baixo diminuira a pressao na parte de baixo gerando mais força para baixo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Sim Bruno, me expressei mal....Então detalhei um pouco mais para ficar mais claro....vl.

      Excluir
    3. Bira, gosto bastante de seu blog e análises! Sou formado em engenharia civil, e apesar de não estar diretamente na área, a parte de aerodinamica, mecanica dos fluidos e correlatos me fascinam... Esse sistema da mercedez, vc bem observou, é a simplicidade da genialidade, o que me gerou mais entusiasmo sobre o tema.
      Agora, esta claro para mim, o fluxo turbulento provoca o descolamento da camada de ar, assim os principios de diferença de pressão e eq de bernoulli passam a não valer anulando o efeito da asa (ou de sua região governada pela turbulencia). O problema é que toda turbulencia vem acompanhada de arrasto... acredito q no equacionamento ganha-se mto mais do que perde-se, ou será que contornaram isso tbm haha? esses mercedez estão andando mto! abraço

      Excluir
    4. Sim bruno, toda turbulência cria arrasto, mas tem muiiiito mais coisa acontecendo ali que não estamos discutindo neste dispositivo. Tipo o que está abaixo da asa, ou seja, o escape e o banco de macaco da Mercedes ( bem complexo). Se juntarmos todos os dispositivos trabalhando juntos, com certeza dá mais ganho que perda. E para comprovar como isso tudo funciona só em um CFD, ou túnel de vento dos caras. E sabemos que isso nunca, nunca vai rolar, em nenhum lugar da net, só se algum louco publicar os segredos da equipe....rsrr......vl.

      Excluir
    5. E como eu, vc ou qualquer um que não seja engenheiro da Mercedes, jamais chegaremos perto dos projetos internos, nunca saberemos a verdadeira funcionalidade de cada dispositivo. Ai resta apenas tentar decifrar com o pouco que se consegue pelas fotos, vídeos da net, somado ao pouco de conhecimento, projeto, design, poesia do movimento, etc, etc....rsrrr........vamos nos falando.....

      Excluir
    6. ahh sim... a gente vai juntando as pistas daqui e de lá e tentando descobrir como funciona... é quase um trabalho de reconstituição haha.. que aliás é bastante instigante tbm... abraço!

      Excluir
  2. http://4.bp.blogspot.com/-DaVxIv93-jg/U3jOT5P1TwI/AAAAAAAAM28/s1tgfLTqI9k/s1600/dcd1413my138+x2+(Custom).jpg

    ResponderExcluir

Postar um comentário

VEJA TAMBÉM:

A teoria do possível "segredo" da asa traseira da Ferrari

MONOFORMULA BK

PCP TARGA

Estranho dispositivo no assoalho da Ferrari 2017

BICO FORCE INDIA 2017