VÁLVULA PNEUMÁTICA DE SEGURANÇA

Pensando em como evitar os acidentes na F1, onde o pneu se desprende de um carro e atinge outro piloto, ou o público nas arquibancadas da pista, criei mais este dispositivo de segurança para o esporte a motor denominado:

VÁLVULA PNEUMÁTICA DE SEGURANÇA

Este dispositivo trabalharia em conjunto reforçando a segurança dos já existentes "cabos" que prendem as rodas ao F1 em casos de acidentes.

COMO FUNCIONA:



Dentro do bico do pneu é instalado a VÁLVULA DE SEGURANÇA que é ativada pela INÉRCIA do movimento giratório da roda. Quando o pneu gira a 20 km ou mais, a Válvula é ativada e fica em modo de "ESPERA".

No chassi do F1, ao lado dos braços da suspensão, é instalado o pequeno SENSOR DE DISTÂNCIA que trabalha em conjunto com a VÁLVULA do pneu.

Em quanto o pneu está montado em uso no carro, a uma distância de "600mm" do sensor instalado no chassi, a válvula fica em espera, mantendo o pneu intacto funcionando normalmente.

Mas se o pneu, girando a 20 Km ou mais,  por algum motivo ( acidente na pista ou mal encaixe do mesmo ), desprende do F1 e se AFASTA (mais que 50mm) da "distância limite" programada no sensor do chassi, a válvula de segurança dentro do bico do pneu, automaticamente "DISPARA", liberando todo o ar e esvaziando o pneu em segundos.

Isso evita que o pneu, por estar vazio, saia girando e pulando vários metros pela pista feito uma "bola de basquete,  protegendo pilotos e espectadores nas arquibancadas da pista. 
E este dispositivo protegeria mesmo em casos onde o F1 sai dos boxes e acaba perdendo uma roda por problemas de fixação da porca central, como já aconteceu em algumas corridas na F1.

Com o F1 em movimento a mais de 20 km, quando a roda se soltasse, a Válvula de segurança esvaziaria o pneu parando a roda a poucos metros de distância do carro, e não sairia rolando longos metros pela pista até acabar ferindo alguém ( ou por sorte, bater em algo e parar ).

É uma tecnologia básica e simplificada, algo baseado nos sensores de distância, ou movimento de um alarme residencial por exemplo....
Nada muito caro e difícil de ser projetado pelos engenheiros da F1, mas que tem um grande benefício na segurança do esporte dentro das pistas.

O dispositivo só funciona em conjunto com o SENSOR DE DISTÂNCIA instalado no chassi do F1, e os trabalhos com os pneus sendo manipulados pela equipe dentro dos boxes continuariam normalmente.
Este dispositivo pode ser "somado" ao sensor de pressão que já existe hoje na F1, melhorando a utilização deste equipamento.

E poderia até ser um sensor de segurança fornecido pelas próprias fabricantes de pneus da F1 , ou pela FIA,  mais ou menos como aquele criado para o controle dos combustíveis.

Então, acho que um simples dispositivo de segurança como esse, reforçaria ainda mais a segurança nas pistas. E se já existisse, poderia ter evitado muitos infelizes acidentes com PNEUS VOANDO PELA PISTA, ao longo da história da F1, e em outras categorias ( como por exemplo o acidente que vitimou Henry Surtees na F2 em 2009 ).

Pois sabemos que só os cabos de segurança nas rodas não é o bastante,  precisam de algo a mais para aumentarem sua eficiência, como se pode ver abaixo:


(http://share.gifyoutube.com/48RA7.gif)

Então o princípio básico de mais essa minha possível ideia de "dispositivo de segurança" para a F1, agora nos pneus está ai, basta os engenheiros lá projetarem, construírem e testarem, quem sabe.....

Pra quem projeta uma unidade de potência completa, projetar uma pequena válvula de pneu desse tipo não deve ser tão difícil e complicado assim.....

Autor deste projeto: Ubiratan Bizarro Costa
Designer industrial automobilístico.

contato@bizarrodesign.com.br

Comentários

VEJA TAMBÉM:

O ACIDENTE DE MASSA E A MORTE DE AYRTON SENNA PODERIAM TER SIDO EVITADOS COM O USO DO PCP?

MONOFORMULA BK

COMO FUNCIONA O ESCAPE COANDA

FUNCIONAMENTO BANCO DE MACACO

Design de Protetores de cockpit tipo ESCUDO

COCKPIT F1 BD